Editorial

  • Devanir Merengué

Abstract

Na contemporaneidade, diz o discurso pós-moderno, todos invejam o adolescente e o jovem. A tese pressupõe uma enorme idealização de uma fase de transição entre a infância e a vida adulta. Sabemos bem como todas as tais fases da existência humana se modificam no decorrer da história da humanidade. No começo do século XXI o jovem invejado é detentor de beleza, liberdade, certa irresponsabilidade que fariam do período a ‘melhor fase da vida’. Será que esse discurso se sustenta, se dermos voz aos adolescentes e jovens?

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2020-01-09
How to Cite
Merengué , D. (2020). Editorial. Revista Brasileira De Psicodrama, 18(2), 9. Retrieved from https://revbraspsicodrama.emnuvens.com.br/rbp/article/view/124
Section
Editorial