Reframing death in Psychodrama approach: Losses and gains in mourning

  • Vanessa Ramalho Ferreira Strauch
Keywords: grief, psychodrama, spontaneity, supplementary reality, sociodrama

Abstract

This article aims to analyze the contributions of Psychodrama and Sociodrama in the mourning draft and reframe, in individual and group modalities. In dealing with death in the psychodrama context, the individual was able to have a new perception before the losses coming from the symbolic achievement enabled by a supplementary reality, as well as the recovery of healthy bonds, spontaneity and self-knowledge. In the proposed interventions of individual psychotherapy and open group experience, psychodrama techniques were the key instruments for strengthening the subject in its interpersonal relationships and social roles.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Almeida, W. C., Gonçalves, C. S., & Wolff, J. R. (1988). Lições de psicodrama (6a. ed.). São Paulo: Ágora.

Alves, R. (2002). O médico (3a. ed.). Campinas, SP: Papirus.

Blatner, A. & Blatner, A. (1996). Uma visão global do psicodrama. São Paulo: Ágora.

Buscaglia, L. (1982). A história de uma folha (9a. ed.). Rio de Janeiro: Record.

D’Assumpção, E. (2010). Sobre o viver e o morrer – Manual de tanatologia e biotanatologia para os que partem e os que ficam (2a. ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Ferreira-Santos, E. (2003). Ciúme – O medo da perda. São Paulo: Claridade.

Figusch, Z. (2006). O relógio mole: Uma técnica para resolução do luto no psicodrama individual. Revista Brasileira de Psicodrama, 14(2), 65-76.

Formiga, M. N. R. (2009). O processo do luto no psicodrama bipessoal (Dissertação de Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo.

Kübler-Ross, E. (1998). Sobre a morte e o morrer. São Paulo: Martins Fontes.

Luft, L. (2003). Perdas & ganhos (27a. ed.). Rio de Janeiro: Record.

Moreno, J. L. (1975). Psicodrama. São Paulo: Cultrix.

Moreno, J. L. (1992). As palavras do pai. Campinas, SP: Editorial Psy. (Trabalho original publicado em 1971).

Moreno, Z. T., Blomkvist, L. D., & Rützel, T. (2001). A realidade suplementar e a arte de curar. São Paulo: Ágora.

Nery, M. P. (2003). Vínculo e afetividade. São Paulo: Ágora.

Parkes, C. M. (1998). Luto – Estudos sobre a perda na vida adulta (M. H. F. Bromberg, Trad.). São Paulo: Summus.

Perazzo, S. (1995). Descanse em paz os nossos mortos dentro de mim. São Paulo: Ágora.

Ramalho, C. M. R. (2007). Sandplay psicodramático: O psicodrama aplicado à caixa de areia. Cadernos de Psicologia, 9(2), Editora UFS.

Ramalho, C. M. R. (2011). Psicodrama e dinâmica de grupo. São Paulo: Iglu.

Rinpoche, S. (1999). O livro tibetano do viver e do morrer. São Paulo: Talento.

Santos, J. A. (2008). Psicodrama: Uma intervenção na elaboração do luto (Monografia). Sociedade Goiana de Psicodrama – Universidade Católica, Goiânia, GO.
Published
2020-01-09
How to Cite
Ramalho Ferreira Strauch, V. (2020). Reframing death in Psychodrama approach: Losses and gains in mourning. Revista Brasileira De Psicodrama, 25(1), 49-58. Retrieved from https://revbraspsicodrama.emnuvens.com.br/rbp/article/view/157
Section
Artigos Inéditos