Contemplation: space to think about the construction of spontaneity in a group intervention with elderly people

  • Leila Maria Vieira Kim
Keywords: thinking, spontaneity, aging, psychoanalytic interpretation, group psychotherapy

Abstract

In this brief communication, the author analyses the place of the ageing process within modern society. The author uses contemplation as the basis for the recovery of time, which, through the use of adequate language, makes room for "what is not thought", in a group intervention with elderly women. The author supposes that there is a direct relation between the bond of affection between the coordinator of the participant groups and the capacity of the Ego to bear the tension, contain the action and feel the lack of gratification: creating space for thought in the construction of spontaneity, within the dramatic setting.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Anzieu, D. (1982). El Análisis transicional: métodos para La formación individual y del grupo em um mundo em crisis. In Marti y Tusquets, J. L. & Satne, L. (Orgs.). Desarollos em Psicoterapia de Grupo y Psicodrama. (pp. 51-68). Barcelona, Espanha: GEDISA, S.A.

Argimon, I. L., Dollagnol, C. & Schmidt, E. B. (2014). Estudos emocionais de idosas a partir do teste de apercepção temática. Psico, 45(1), 73-82. Doi: 10.15448/1980-8623.2014.112788

Baptista, M. M. (2013). Ócio, temporalidade e existência: uma leitura à luz da fenomenologia e hermenêutica heideggereanas. Revista Lusófona de Estudos Culturais/Lusophone Journal of Cultural Studies, Universidades do Minho e de Aveiro, 1(2), 173-182.

Baptista, M. M. & Souza, J. G. (2015). Ócio e cultura na (re)construção identitária de pessoas idosas institucionalizadas. Revista Subjetividades, Fortaleza, 15(2), 274-285.

Bion, W. R. (1966). Os elementos da psicanálise (inclui o aprender com a experiência. (J. Salomão & P. D. Corrêa, Trads.). Rio de Janeiro: Zahar.

Bion, W. R. (1994). Sobre a arrogância. (Secondthoughts, Trad.). Rio de Janeiro: Imago.

Organização Mundial da Saúde. (2005). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde. 60 p.

Habbermas, J. (1968/1994). Tecnologia e ciência como “ideologia”. Lisboa: Edições 70.

Kim, L. M. V. (2006). Tele e transferência na terapia psicodramática. Revista Brasileira de Psicodrama, 14(2), 89-101.

Kim, L. M. V. (2008). Estudo da contratransferência do professor na inter-relação com o grupo de alunos (Tese de Doutorado). Instituto de Psicologia da USP, São Paulo.

Kim, L. M. V. (2009). Psicodrama e intervenção social. Revista Brasileira de Psicodrama, 17 (2), 25-32.

Kim, L. M. V. (2011). Liderança afetiva e produtividade grupal. VII Congresso Ibero-Americano de Psicodrama, Cuba.

Kim, L. M. V. (2012). Intervenção sociopsicodramática breve operacionalizada. Revista Brasileira de Psicodrama, 20(1), 93-114.

Kim, L. M. V. (2013). Intervenção sociopsicodramática: forma particular de exercício do poder político. Revista Brasileira de Psicodrama, 21(1), 25-38.

Kim, L. M. V. (no prelo). Pensamento e relações amorosas. Uma experiência com grupo de idosas. In Freitas, D. C. (Org.). Por trás dos fatos: a psicanálise explica! São Paulo: Vetor.

Moreno, J. L. (1993). Psicodrama. São Paulo: Cultrix.

Naffah Neto, A. (1979). Psicodrama: descolonizando o imaginário. São Paulo: Brasiliense.

Pinto de Almeida, R. C. (2015). El ocio como ámbito de integración de los inmigrantes. Representaciones y vivencias de mujeres brasileñas en el País Vasco (Tese de Doutorado). Universidad de Deusto, Bilbao, Espanha.

Sene-Costa, E. (2006). O resgate da espontaneidade na terceira idade é possível? In Universo da depressão. Histórias e tratamentos pela psiquiatria e pelo psicodrama. São Paulo: Ágora.

Simon, R. (2005). Psicoterapia breve operacionalizada. São Paulo: Casa do Psicólogo.
Published
2020-01-13
How to Cite
Maria Vieira Kim, L. (2020). Contemplation: space to think about the construction of spontaneity in a group intervention with elderly people. Revista Brasileira De Psicodrama, 24(1), 76-82. Retrieved from https://revbraspsicodrama.emnuvens.com.br/rbp/article/view/246
Section
Brief Communications