Sociodrama as an intervention methodology for convicts

  • Luiz Felipe Viana Cardoso
  • Maria das Graças de Carvalho Campos
Keywords: legal psychology, prisoners, psychodrama, socionomy, life project

Abstract

This article presents a study about the use of sociodrama as an intervention methodology for convicts who serves a sentence in the Criminal Execution Method APAC. The objective is to understand how this methodology can be used to assist in the development of new roles and in the (re)construction of the convicts‟ life project, in the light of Jacob Levy Moreno‟s socionomy. It is a qualitative research developed with inmates of Association of Protection and Assistance to the Convicts (APAC) in Minas Gerais, aiming at reflecting on the meaning of incarceration and the production of new life projects for these individuals. It was possible to establish a connection between the results achieved and the sociodramatic theory, as sociodrama can be constituted as a psychological intervention in the prison context.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Andaló, C. (2006). Mediação grupal: Uma leitura histórico-cultural. São Paulo: Ágora.

Brasil. (1984). Lei de Execução Penal (LEP) - Lei nº 7.210/84. Brasília: Casa Civil.

Brito, V. (2006). Um convite à pesquisa: Epistemologia qualitativa e psicodrama. In A. M.

Monteiro, D. Merengue, & V. Brito, Pesquisa qualitativa e psicodrama. São Paulo: Ágora.

Campos, M. G. C. (2013). Apostila de psicodrama. Belo Horizonte.

Fonseca Filho, J. S. (1980). Psicodrama da loucura: Correlações entre Buber e Moreno (3a. ed.). São Paulo: Ágora.

Goffman, E. (1990). Manicômios, prisões e conventos (3a. ed.). São Paulo: Perspectiva.

Gulassa, D. (2007). Vínculo e confiança em atendimento psicoterapêutico psicodramático grupal com presidiários. Rev. Psicologia Ciência e Profissão, 27(2), 332-341. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932007000200013

Mameluque, M. G. C. (2006). A subjetividade do encarcerado, um desafio para a psicologia. Rev. Psicologia Ciência e Profissão, 26(4), 620-631. Doi: https://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932006000400009

Medeiros, A. C. Z., & Silva, M. C. S. (2014). A atuação do psicólogo no sistema prisional: Analisando e propondo novas diretrizes. Rev. Transgressões Ciências Criminais em Debate, 2(1), 100-111.

Moreno, J. L. (1992). Quem sobreviverá? Fundamentos da sociometria, psicoterapia de grupo e sociodrama (Vol. 1). Goiânia: Dimensão.

Moreno, J. L. (2011). Psicodrama (13a. ed.). São Paulo: Cultrix.

Moreno, Z. T., Blomkvist, L. D., & Rützel, T. (2001). A realidade suplementar e a arte de curar (Tradução de Eliana Araújo Nogueira do Vale). São Paulo: Ágora.

Ottoboni, M. (2001). Vamos matar o criminoso: O método APAC. São Paulo: Paulinas.

Paula, J. M. C., & Coelho, M. I. T. P. (2006). Psicodrama em instituições públicas: Uma realidade possível. Contagem, MG: Santa Clara.

Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). (2011). Programa novos rumos. Belo Horizonte.

Yozo, R. Y. K. (1996). 100 jogos para grupos: Uma abordagem psicodramática para empresas, escolas e clínicas (16a. ed.). São Paulo: Ágora.
Published
2020-01-14
How to Cite
Felipe Viana Cardoso, L., & das Graças de Carvalho Campos, M. (2020). Sociodrama as an intervention methodology for convicts. Revista Brasileira De Psicodrama, 24(2), 69-79. Retrieved from https://revbraspsicodrama.emnuvens.com.br/rbp/article/view/271
Section
Artigos Inéditos